Tudo se inicia com a arte de pensar...

Imagem1.png

Filha de Francisca Justen Fonseca e Luiz da Silva Fonseca, Clarisse nasceu na cidade de Petrópolis no ano 1944 e viveu até os 10 anos de idade, onde é hoje a Casa de Cultura Claudio de Souza, patrimônio do Museu Imperial. Nessa época, desde pequenina, os ares da literatura influenciavam sua alma. Comunicativa, adorava expressar suas opiniões sobre a vida e sua maneira de pensar.

Em 2011, foi homenageada com a reinauguração da Casa C&S, doada pelo patrono para se tornar um novo espaço cultural, com intuito de beneficiar a população da cidade. Para que ficasse registrada, um painel com uma linda foto sua ampliada na parede, de quando criança, ao lado do médico e escritor Claudio de Souza que ajudou criá-la com todo amor e carinho, leva seu nome por completo, como se estivesse escrito em alto relevo em seu coração. As memórias de sua infância ainda estão espalhadas por cada cômodo. Com seu jeito solidarário de ser, acreditando que sempre podemos fazer mais, colaborou e enriqueceu o acervo daquela querida casa que faz parte de sua história, doando assim, uma máquina de escrever que havia ganhado de presente do próprio Claudio, da qual ele escreveu muitos de seus livros, que compõem o acervo da biblioteca da casa. Ela não imaginava que anos depois, aquela simples máquina de escrever, influenciaria a sua vida e a de seus filhos.

Com uma personalidade marcante, sempre enxergou a beleza nas coisas mais simples da vida. Para ela, a verdadeira motivação não é aquilo que te anima, mas aquilo que te transforma.

Clarisse atuou vinte quatro anos como sócia de sua filha Adilara, no Instituto Petropolitano Apogeu Cultural, formando centenas de alunos, de cidadãos brasileiros. Há seis anos, vem investindo, apoiando e atuando diretamente no Projeto Bem Literário.

Em 2013, fundou a editora Sago (hoje Bem Literário), com intuito de publicar em parceria com seu filho Leferr, autor da obra  "Liebe o menino chamado amor"  o primeiro livro da série que encantou e vem encantando milhares de novos leitores.  Surpreendida com os resultados nas escolas e instituições, com a colaboração dos gestores, equipe escolar, alunos e familiares, por seus envolvimentos, dedicação e criatividade, viu surgir naturalmente uma ferramenta para somar com a educação através do projeto Bem Literário, que ao longo dos anos, vem recebendo excelentes avaliações. 

 

O desafio não é o mais importante, e sim, a grandeza da união.

 

 

 

 

 

 

 

 

Clarisse Fonseca 

 

 

 

 

 

                       Leferr

IMG-20190924-WA0001.jpg

Vamos juntos colorir a vida...

lapis-colorido.jpg

 

 

 

 

Aguardamos por vocês